Contact
Subscribe to our newsleter
Free Design Software
rfq rfq

Carril

DESCRIÇÃO

O carril é um producto siderúrgico de grande complexidade, não só pelo seu desenho técnico e processo de fabricação, mas também pelo constante aumento do nível de exigência nas condições do serviço: incremento nas cargas transportadas, aumento da velocidade média, freqüencia de passo, comodidade nas linhas de passageiros, etc. Além disso, tem que dar respostas satisfatórias às exigências de segurança.

Aceralia - Grupo Arcelor forma parte de um reduzido grupo de fabricantes de carril, cuja produção experimenta hoje um importante desenvolvimento no segmento da alta velocidade.


CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

ACERALIA Grupo Arcelor, oferece uma produção com as seguintes características:

  • variedade de tamanhos de 40 kg/m até 70 kg/m;
  • vasta gama de qualidades de aço, segundo as normas internacionais ou especificidades técnicas próprias dos clientes, tanto para a construção de novas vias como a reabilitação das existentes;
  • possibilidade de fazer qualquer tipo novo de carril apartir de 6.000 toneladas;
  • carris pesados, com tolerâncias dimensionais estritas, para as vias de alta velocidade;
  • carris unitários a 90 m;
  • carris largos soldados (até 288m.);
  • ampla gama de acessórios de via.




CARACTERÍSTICAS MECÂNICAS

FABRICO

Aceralia Grupo Arcelor inicia o processo de fabricação da ferrovia a partir do ferro fundido obtido nos fornos altos mais modernos del mundo. A produção do aço se realiza nos três conversores do tipo LD-LBE de 118 tm com injecção de oxigênio. O processo de metalurgia secundária garante a homogeneização e o ajuste de composição e temperatura.

O vazamento continuo de blooms completa o proceso de fabricação deste semiproducto de alta qualidade.

PROCESSO DE FABRICO

Os blooms precedentes do aço carregam-se num forno de vigas galopantes com controlo automático dos ciclos de aquecimento, que garantem a eliminação da descarburação e uma grande uniformidade nas temperaturas de laminação e do material.

Um túnel de descalaminar elimina a capa superficial de óxidos formada no forno, evitando a posibilidade de dano superficial que poderia ocorrer no laminado posterior.

O trem de via está formado por três caixas: forjadora, intermedia e acabadora, nas quais a operação de laminado está totalmente automatizada.

Depois do processo de laminação na caixa acabadora, a via é cortada em longitudes variaveis de acordo com o pedido do cliente.


ÁREA DE ACABAMENTO

Depois de marcar a via (número vazamento, número linha, número bloom), elas passam aos leitos de arrefecimento. O cuidado na disposição das vias nestes leitos facilita o posterior proceso de endireitamento.

As vias cumprem com todas as exigências de qualidade externa, interna e de pedido.

- Um oscilómetro determina a planura da via em todo seu comprimento.

- Uma máquina de controlo de defectos superciais por correntes induzidas verifica a qualidade externa.

- Um equipamento de detecção ultrasónica garante a qualidade interna.

- Duas presas hidráulicas endireitadoras garantem as condições óptimas do endireitamento, tanto horizontal como vertical, nos extremos da via.

- Duas serras de corte a frio permitem o ajuste aos comprimentos das encomendas.

CONTROLOS DE QUALIDADE, ENSAIOS E HOMOLOGAÇÕES

As instalações da ACERALIA - Grupo Arcelor tem grande experiência na implantação de requisitos particulares de qualidade, conformes com os Regulamentos e Livros de Cargas estabelecidos pelos segmentos mais exigentes do mercado.

Os altos requisitos nas características e no comportamento da ferrovia impuseram o estabelecimiento de um completo sistema de controlo de qualidade, destinado a garantir as características do producto final.

Este sistema pretende:
1 - Garantir as condições adequadas do processo em todas as fases da fabricação, tanto no relativo às características físicas como às químicas e metalúrgicas. 

2 - Verificar a mais completa inspecção do producto acabado, assegurando o total cumprimento das especificações. 

3 - Recolher, processar e avaliar os resultados obtidos, com o objetivo de estabelecer uma melhora contínua.

Na busca pela melhora do aço para a ferrovia, Aceralia Grupo Arcelor desenvolveu investigações e ensaios especiais: 

  • ensaio de fadiga oligocíclica (STM-E 606/90)
  • ensaio de crecimento de fissura por fadiga (BS 6835/88)
  • ensaio de tenacidade à fractura (ASTM-E 399/90)
  • ensaio de soldabilidade (Norma de RENFE)

Com data de 29 de maio de 1992, a Asociação Espanhola de Normalização e Certificação (AENOR) expediu o Certificado de Registro de Empresa ER-030/2/92, acreditando que o sistema de Asseguramento da Qualidade implantado na Companhia está de acordo com os requisitos da norma internacional EN-ISO UNE 9002. O alcance do Certificado abrange todas as instalaciones ções da Companhia e todas suas actividades, desde a recepção do pedido do cliente até a entrega dos productos acabados e a assistência técnica, se for solicitada.



USOS

A experiência, tecnologia e garantia de qualidade da via fabricada por ACERALIA Grupo Arcelor permite oferecer una ampla gama de vias com distintos mercados, como:

- Ferrovias de Alta Velocidade. Aceralia fornece para este mercado de constante crecimento na Europa (linhas de velocidades superiores a 350 km/hora) vias com a maior fiabilidade, precisão geométrica e qualidade do mercado.

- Ferrovia de Transporte Público e Urbano. Aceralia fornece as vias para as linhas de metropolitano e ferrovia interurbana espanhola, assim como de otros países (metro de Fortaleza e Brasilia no Brasil, Caracas, Medellín, etc.).

- Vias para transporte pesado. Para estas vias, que transportam grandes tonelagens de minerais, recipientes e outros productos (comboios com muitos vagões e altas cargas por eixo), são necessárias vias de grande resistência ao desgaste e alta resistência ao defeito por fadiga, com aços de altas durezas e extremamente limpos.

- Sistemas Clássicos de Tráfico Mixto. Operam sob uma grande variedade de condições de tráfico e diferentes tipos de terrenos e climas, frequentemente em rotas de uma via, com densidades variadas.

- Vias leves. Instalam-se normalmente como vias temporais, desenhadas para ser recolocadas segundo as necessidades e condições do serviço.


ACESSÓRIOS





PRODUCTOS

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Os resultados pouco satisfactórios das vias de aço ao carbono-manganésio nos pontos das linhas férreas onde as condições do serviço eram extremamente severas - curvas de pouco raio, elevadas cargas por eixo, etc. - impulsaram o desenvolvimento de novas vias com características mecánicas superiores.

ACERALIA desenvolveu uma via de aço microligado totalmente perlítico, fabricado na condição de bruto de laminação, cujas propriedades mecánicas -resistência à tracção, limite elástico, dureza, resistência ao desgaste e comportamento na fadiga- são mais altas que as das vias fabricadas com aço de composição química parecida. Sua dureza (>320 HBW) não é obtida mediante o uso intensivo de elementos de liga, e sim com o uso de quantidades pequenas de elementos microligantes (nióbio e vanádio) e uma reduzida aportação de cromo (0,300% máximo).

Os níveis de carbono, manganésio e cromo desse aço garantem uma microestructura perlítica muito fina, sem a presença de estructuras frágeis e perigosas na via ou nas suas soldaduras. O nióbio e o vanádio possibilitam a melhoria das características mecánicas mediante a afinação do grão e a precipitação. O modo com o qual se alcançam estas propriedades é claramente mais ventajoso e seguro em comparação com os aços ligados clássicos, cujos elevados conteúdos de silício, manganésio, cromo y molibdeno incrementam o risco de criar nas vias - particularmente nas soldaduras - estructuras bainíticas e martensíticas, frágeis e perigosas.

Por causa destas propriedades, a via de aço microligado pode ser uma excelente eleição para condições de tráfico exigentes. Esta via, com propriedades equivalentes mas com custos menores para as companhías ferroviárias, é uma opção muito atractiva frente às vias ligadas de cabeça endurecida.


Powered by aware