Contact
Subscribe to our newsleter
Free Design Software
rfq rfq

Painel de sectorização ACH®

DESCRIÇÃO

Os novos paineis de ACH estão constituídos por dois perfís de aço conformados a frio e um núcleo isolante de lã mineral –quer de vidro quer de rocha -, firmemente aderido aos mesmos, formando um conjunto rígido e sólido, isolante, estanque e auto-sustentado.

Os paineis ACH são totalmente recuperáveis. Em caso de substituição ou ampliação, a desmontagem e montagem é rápida, simples e sem perdas. (Bom comportamento ambiental).

Todo o conjunto se complementa com uns acessórios concebidos concretamente para cada obra, o que permite adaptar a solução de fechamentos integralmente, respondendo a qualquer necessidade requerida.

No sector da construção industrial, a legislação actual é muito estrita com a exigência de resistência contra o fogo e os materiais utilizados nas compartimentações e sectorizações. Por isso, ACH® desenvolveu um produto com o qual é possível atingir uma RF. Mínima de 120 minutos permitindo simultâneamente excelentes valores em resistência mecânica, térmica e acústica.


Painel de Sectorização ACH

VANTAGENS

Os paineis ACH® são produtos altamente ecológicos pois são constituídos no seu núcleo por lãs minerais (elementos inertes).

Além disso, as propriedades higiénicas das lãs minerais (não permitem o desenvolvimento de micorganismos nem insectos no interior; não servem de alimento para roedores; não se descompõem com o tempo), são muito adequadas para todo tipo de edificação, especialmente na indústria agroalimentar, grandes hipermercados, etc.




ESPECIFICAÇÕES

Painel ACH® de fachada macho-fêmea de: 50, 80 ou 100 mm de espessura, constituído por duas faces de aço, sendo a exterior de 0.6 mm de espessura e acabamento de: Poliéster, Plastisol ou PVDF, e a interior de aço de 0.5 mm de espessura e acabamento de: Poliéster, Plastisol ou PVDF, com isolamento intermédio de lã de rocha de: 100 ou 145 kg/m³ de densidade. Inclui parte proporcional de acessórios e tapajuntas.

FORMAS, DIMENSÕES E PESOS


COMPOSIÇÃO E FABRICO

Face exterior:

Perfil exterior de chapa de 0,5 mm. a 0,8 mm. de espessura galvanizada por imersão em banho de zinco fundido com possibilidade de ter diferentes acabamentos.

Além do aço, a chapa pode ser feita de outros materiais como alumínio ou cobre.

Face interior:

O perfil interior possui similares características sendo a sua espessura 0,5 mm.

Além do aço, a chapa pode ser feita de outros materiais como alumínio ou cobre.

Isolamento:

Constituído por Lã Mineral (de Rocha ou Vidro) com densidade de 70 a 150 kg/m², com fibras minerais orientadas perpendicularmente em relação às chapas. O núcleo é formado por ripas de lã mineral viradas e disposto escalonadamente para dar mais homogeneidade e resistência ao sistema. O sistema de frisos próprio de ACH ® garante o completo enchimento das cavidades próprias do perfil nervurado ou estriado. A classificação da lã de rocha perante a reacção ao fogo é MO; não combustível.

Os paineis ACH são fabricados numa linha em contínuo. As faces interior e exterior são perfís conformados a frio. O núcleo isolante de lã de rocha está posicionado com a direcção das suas fibras perpendicularmente às camadas de revestimento (máxima resistência) e aderido firmemente às mesmas, obtendo assim um conjunto sólido. Este método de fabrico permite produzir um produto de qualidade uniforme, uma grande agilidade no planejamento e a possibilidade de fornecimento de peças com o comprimento exigido para a obra.

CONTROLOS DE QUALIDADE, ENSAIOS E HOMOLOGAÇÕES

Conforme norma UNE-41950, produto registrado com a marca N.

ACABAMENTOS E CORES

  • Resistência contra a corrosão.
  • Durabilidade em exteriores.
  • Flexibilidade e resistência na manipulação.
  • Dureza aceitável.
  • Boa relação entre as referidas propriedades e preço.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

É possível obter diferente cor por cada face. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta.

É emitido para certas cores da gama quando utilizadas para zonas em contacto com os alimentos, tendo as limitações indicadas para cada caso.


  • Construção de edifícios: coberturas, fachadas e outros componentes.
  • Câmaras frigoríficas.
  • Câmaras industriais. Transporte.
  • Em ambientes com alta radiação UV a cor pode tornar-se mais clara ou apresentar uma ligeira mudança.


Ampla gama de cores, incluídas as cores RAL.

  • Excelente resistência contra a corrosão.
  • Boa retenção do brilho e da cor.
  • Flexibilidade e resistência na manipulação.
  • Alternativa aos acabamentos de plastisol.
  • Produto de alta gama.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

Igualmente é possível obter diferente cor por cada face. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta.

É emitido para certas cores da gama quando utilizadas para zonas em contacto com os alimentos, tendo as limitações indicadas para cada caso.


  • Coberturas e fachadas onde é exigido alto rendimento anti-corrosivo e conservação de aspecto.
  • Câmaras frigoríficas industriais com ambientes corrosivos.


Variada gama de cores

  • Aspecto metálico.
  • Boa retenção do brilho e da cor.
  • Grande flexibilidade.
  • Produto alta manipulação.
  • Substitutivo do PVDF em metálicos.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

Igualmente é possível obter diferente cor por cada face. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta.

Não aplicável


Especialmente destinado para fachadas de edificios.


RAL 9006 y RAL 9007

  • Boa resistência contra a corrosão.
  • Excelente estabilidade do brilho e da cor.
  • Óptima resistência contra a abrasão.
  • Resistência à sujidade e contra os agentes químicos.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta. Igualmente é possível obter diferente cor por cada face.

Não aplicável.


  • Construção de edifícios: coberturas, fachadas e outros componentes de construção, onde é exigida uma alta durabilidade estética

Para acabamentos metálicos é altamente aconselhável assegurar a procedência de um mesmo fabrico para todas as chapas dum edifício e ter em conta a direccionabilidade que puderem mostrar estes acabamentos


Dificuldade na obtenção de tonalidades das cores pela utilização de pigmentos selectivos.

  • Excelente resistência contra a corrosão em atmosferas contaminadas.
  • Excelente estabilidade da cor e do aspecto.
  • Óptima resistência à radiação UV.
  • Anti-grafitte.
  • Boa flexibilidade


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

Em função do suporte utilizado, do acabamento e da resistência contra a corrosão exigidos, o número de camadas e espessura das mesmas pode ser variável. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência de espumas de poliuretano habituais. Este tipo de produtos representa o máximo em durabilidade, tanto estéticamente como resistência contra a corrosão.

Não aplicável.


  • Construção de edifícios de alto nível com altas exigências de durabilidade estética e propriedades anti-corrosivas.
  • Devido à dificuldade de conseguir idêntico tom nas diferentes produções de cores metálicas, é altamente aconselhável assegurar a procedência de um mesmo fabrico para todas as chapas dum edifício e ter em conta a direccionabilidade que puderem mostrar estes acabamentos.


Variada gama de cores, incluindo cores metálicas, nacaradas e tons vivos.

  • Excelente resistência contra a corrosão.
  • Boa resistência contra os agentes químicos.
  • Excelente flexibilidade.
  • Boa embutição.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Possibilidade de obter diferentes cores por cada face. Não disponível em plastisol com gravação em relevo.

É emitido para certas cores da gama quando utilizadas para zonas em contacto com os alimentos, tendo as limitações indicadas para cada caso.


  • Construção de edifícios: coberturas, fachadas e outros componentes.
  • Câmaras frigoríficas industriais.
  • Mobília metálica, estantes, portas.


Limitada gama de cores em zonas de alta radiação UV. (sob consulta). Inclui cores RAL (Também RAL 9006 – Metallic Silver).


*Serviço exclusivo para Encomendas mínimas de: Painel, 1.500 m²; Chapa: 1.000 m².

Prazo de entrega aproximado: 8 semanas.

GRÁFICO DE UTILIZAÇÃO


Triapoiado. Coeficiente segurança 2,5. Flecha L/180. d145 Kg/m3


UTILIZAÇÃO

  • Construção de fachadas, coberturas e compartimentações interiores para uma grande variedade de edifícios: naves industriais, polidesportivos, recintos de feiras, etc.
  • Supera as maiores exigências de protecção acústica e contra o fogo.
  • Proporciona umas excelentes propriedades arquitectónicas e estéticas.
  • Protecção acústica em vias de circulação.
  • Protecção acústica e contra o fogo no sector naval.

MANUTENÇÃO

Os fechamentos da ACERALIA TRANSFORMADOS, S.A./UNIDAD DE CONSTRUÇÃO cumprem todas as exigências normativas e estão garantidos pela experiência duma empresa dedicada ao estudo, fabrico e montagem dos mesmos desde o ano 1965. Por isso, estão feitos para durar. Porém não são eternos. Seguidamente damos algumas indicações sobre cómo tornar mais longa a vida do Painel de Sectorização ACH para manter o mesmo em condições óptimas.

Em princípio, simplesmente seria preciso apertar as fixações cada dois anos, ou cada menos tempo caso a estrutura suporte esteja submetida a vibrações pelos efeitos de máquinas no interior. Contudo, é aconselhável apertar novamente as fixações após ventos muito fortes. Se, por causa dum vendaval, as fixações se soltam é imprescindível que sejam reparadas imediatamente, pois o vento que se filtra pela abertura poderia causar danos irreparáveis em todo o fechamento.

Remates de Fachada: Deve-se dar especial atenção a esta unidade construtiva. Assim que for detectada qualquer anomalia nas fixações destes remates ou após grandes vendavais (ou em qualquer caso, uma vez por ano, coincidindo com a época seca), é preciso revisar o seu estado, apertando de novo ou reparando, se necessário, os elementos soltos ou frouxos. Deve-se ter em conta que a acção continuada do vento sobre um remate solto pode causar danos irreparáveis no fechamento, tanto de fachada como de cobertura.

Quedas de água: se a manutenção das caleiras é realizada correctamente, as quedas de água não exigem nenhuma precaução especial. Só é preciso revisar periódicamente o estado das abraçadeiras e a selagem das uniões, corrigindo aquilo que estiver defeituoso.

Seja qual for o sistema escolhido para realizar as operações de manutenção (andaimes de torre, pendurados, dispositivos telescópicos, etc.), é preciso certificar-se de que os operários conhecem e respeitam todas as normas de segurança e instruções do fabricante do sistema utilizado.

Powered by aware