Contact
Subscribe to our newsleter
Free Design Software
rfq rfq

Painel Hut

DESCRIÇÃO

O Painel Hut, foi especialmente concebido como solução para construções pré-fabricadas. É auto-sustentado, com uma largura útil de 1200 mm, podendo ser integrado em todo tipo de carpintaria de portas e janelas.



VANTAGENS

  • As características funcionais deste painel, baseadas no design da sua Junta macho-fêmea, permitem a montagem e desmontagem rápidas nas construções pré-fabricadas, através dum fecho simples.
  • Completa recuperabilidade e reutilização dos materiais.
  • As características deste painel permitem atingir grande capacidade de isolamento térmico, proporcionando um considerável conforto.

ESPECIFICAÇÕES

Painel Hut de 40 mm. de espessura constituído por duas faces de aço de 0.5 mm. de espessura, sendo o acabamento das duas faces de Poliéster, com uma espuma intermédia de poliuretano.

FORMAS, DIMENSÕES E PESOS




COMPOSIÇÃO E FABRICO

Face exterior:

Fabricada em chapa de aço de 0.5 mm. de espessura, galvanizada e lacada, apresenta uma superfície com nervuras que proporciona maior rigidez ao elemento.


Face interior:

Do mesmo modo que a face exterior, é feita de chapa de aço de 0.5 mm. de espessura, galvanizada e lacada. Pode apresentar nervuras ou ser completamente lisa com acabamento de imitação a madeira ou plástico.

Isolamento:

O espaço compreendido entre ambos os perfis é preenchido completamente por injecção de espuma de poliuretano expandido com uma densidade de 40 kg/m³.

Detalhe de caleira:


Remate de canto:


Como todos os paineis da ACERALIA TRANSFORMADOS, o painel Hut é fabricado numa linha contínua, o que representa uma garantia de qualidade e a uniformidade do produto.


CONTROLOS DE QUALIDADE, ENSAIOS E HOMOLOGAÇÕES

O Painel HUT PERFRISA, como o resto dos paineis da CONSTRUCTALIA, é fabricado conforme normas UNE 41-950-94 parte 1 (Painel de poliuretano com camadas de revestimento metálicas) e UNE 41-950-94 parte 3 (Métodos de Medição e Ensaios). Igualmente, este painel, foi submetido a ensaios no Instituto Eduardo Torroja, obtendo o respectivo Documento de Idoneidade Técnica (DIT nº 183).


A ACERALIA TRANSFORMADOS possui desde o ano 1991 o Certificado de Registo de Empresa emitido pela AENOR, conforme exigências da norma UNE 66.902 – ISO 9002 – EN 29002 Sistemas de Qualidade.



Nos nossos laboratórios são realizados os seguintes controlos:

  • Matérias-primas: Do aço galvanizado, são realizados testes de composição química, espessura da galvanização, testes de dobragem e alongamento, bem como de aderência do zinco ao aço. Do aço pré-pintado (Poliester, Plastisol PVF 2) são realizados testes de cor, aspecto, aderência, resistência à névoa salina, comportamento perante raios ultra-violetas, etc.
  • Controlo durante o processo de fabrico: existe um controlo ocular permanente e uma amostragem periódica, onde são medidos o tempo de reacção, concentrações, temperaturas, velocidade da espuma, tempo de cura, etc.
  • Controlo produto acabado: periódicamente é realizada uma amostragem na saída da linha, onde são medidas a resistência mecânica, aderência e densidade, controlo dimensional e físico sob diferentes temperaturas.

ACABAMENTOS E CORES

  • Resistência contra a corrosão.
  • Durabilidade em exteriores.
  • Flexibilidade e resistência na manipulação.
  • Dureza aceitável.

Boa relação entre as referidas propriedades e preço


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

É possível obter diferente cor por cada face. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta.

É emitido para certas cores da gama quando utilizadas para zonas em contacto com os alimentos, tendo as limitações indicadas para cada caso.


  • Construção de edifícios: coberturas, fachadas e outros componentes.
  • Câmaras frigoríficas.
  • Câmaras industriais. Transporte.
  • Em ambientes com alta radiação UV a cor pode tornar-se mais clara ou apresentar uma ligeira mudança.


Ampla gama de cores, incluídas as cores RAL.

  • Excelente resistência contra a corrosão.
  • Boa retenção do brilho e da cor.
  • Flexibilidade e resistência na manipulação.
  • Alternativa aos acabamentos de plastisol.
  • Produto de alta gama.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

Igualmente é possível obter diferente cor por cada face. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta.

É emitido para certas cores da gama quando utilizadas para zonas em contacto com os alimentos, tendo as limitações indicadas para cada caso.


  • Coberturas e fachadas onde é exigido alto rendimento anti-corrosivo e conservação de aspecto.
  • Câmaras frigoríficas industriais com ambientes corrosivos.


Variada gama de cores

  • Aspecto metálico.
  • Boa retenção do brilho e da cor.
  • Grande flexibilidade.
  • Produto alta manipulação.
  • Substitutivo do PVDF em metálicos.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

Igualmente é possível obter diferente cor por cada face. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta.

Não aplicável


Especialmente destinado para fachadas de edifícios.


RAL 9006 Y RAL 9007

  • Boa resistência contra a corrosão.
  • Excelente estabilidade do brilho e da cor.
  • Óptima resistência contra a abrasão.
  • Resistência à sujidade e contra os agentes químicos.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Como protecção opcional pode ser colocada uma película de protecção de 50 mm. ou outra espessura, sob consulta. Igualmente é possível obter diferente cor por cada face.

Não aplicável.


  • Construção de edifícios: coberturas, fachadas e outros componentes de construção, onde é exigida uma alta durabilidade estética

Para acabamentos metálicos é altamente aconselhável assegurar a procedência de um mesmo fabrico para todas as chapas dum edifício e ter em conta a direccionabilidade que puderem mostrar estes acabamentos.


Dificuldade na obtenção de tonalidades das cores pela utilização de pigmentos selectivos.

  • Excelente resistência contra a corrosão em atmosferas contaminadas.
  • Excelente estabilidade da cor e do aspecto.
  • Óptima resistência à radiação UV.
  • Anti-grafitte.

Boa flexibilidade


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

Em função do suporte utilizado, do acabamento e da resistência contra a corrosão exigidos, o número de camadas e espessura das mesmas pode ser variável. O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência de espumas de poliuretano habituais. Este tipo de produtos representa o máximo em durabilidade, tanto estéticamente como resistência contra a corrosão.

Não aplicável.


  • Construção de edifícios de alto nível com altas exigências de durabilidade estética e propriedades anti-corrosivas.
  • Devido à dificuldade de conseguir idêntico tom nas diferentes produções de cores metálicas, é altamente aconselhável assegurar a procedência de um mesmo fabrico para todas as chapas dum edifício e ter em conta a direccionabilidade que puderem mostrar estes acabamentos.


Cores metálicas, nacaradas e tons vivos.

  • Excelente resistência contra a corrosão.
  • Boa resistência contra os agentes químicos.
  • Excelente flexibilidade.
  • Boa embutição.


T = Espessura material base. Os dados são relativos ao suporte galvanizado.

  • Aço galvanizado EN 10142 y 10147.
  • Sob consulta, outros suportes (ZA, AZ, AL).

O revestimento standard da face posterior é apto para a aderência das espumas de poliuretano habituais. Possibilidade de obter diferentes cores por cada face. Não disponível em plastisol com gravação em relevo.

É emitido para certas cores da gama quando utilizadas para zonas em contacto com os alimentos, tendo as limitações indicadas para cada caso.


  • Construção de edifícios: coberturas, fachadas e outros componentes.
  • Câmaras frigoríficas industriais.
  • Mobília metálica, estantes, portas.


Limitada gama de cores em zonas de alta radiação UV. (sob consulta). Inclui cores RAL (Também RAL 9006 – Metallic Silver).


*Serviço exclusivo para Encomendas mínimas de: Painel, 1.500 m²; Chapa: 1.000 m².

Prazo de entrega aproximado: 8 semanas.


GRÁFICO DE UTILIZAÇÃO


Flecha L/180. Carga unif.repartida (kg/m2) 2 apoios


ARQUIVOS CAD


UTILIZAÇÃO

Uma pequena construção pré-fabricada para ser utilizada no próprio local da obra.


MANUTENÇÃO

Os elementos de fecho da ACERALIA TRANSFORMADOS, S.A./UNIDADE DE CONSTRUÇÃO cumprem todas as exigências normativas e são garantidos pela experiência duma empresa dedicada ao estudo, fabrico e montagem dos mesmos desde o ano 1965. Por isso, são feitos para durar. Porém não são eternos. Seguidamente damos algumas indicações sobre o modo de tornar mais longa a vida útil do Painel Hut para manter o mesmo em condições óptimas.

Em geral, simplesmente seria preciso apertar as fixações cada dois anos, ou cada menos tempo, caso a estrutura suporte esteja submetida a vibrações pelos efeitos de máquinas no interior. Contudo, é aconselhável apertar novamente as fixações após ventos muito fortes. Se, por causa dum vendaval, as fixações se soltarem, é imprescindível serem reparadas imediatamente, dado que, o vento que se filtra pela trinca poderia causar danos irreparáveis em toda a instalação.

Remates de Fachada: Deve-se dar especial atenção a esta unidade construtiva. Assim que for detectada qualquer anomalia nas fixações destes remates ou após grandes vendavais (ou em qualquer caso, uma vez por ano, coincidindo com a época seca), é preciso revisar o seu estado, apertando ou reparando, se necessário, os elementos soltos ou frouxos. Deve-se ter em conta que a acção continuada do vento sobre um remate solto pode causar danos irreparáveis na instalação, tanto de fachada como de cobertura.

Tubos de queda: se a manutenção das caleiras for realizada correctamente, os tubos de queda não exigem nenhuma precaução especial. Só é preciso revisar periódicamente o estado das abraçadeiras e a selagem das uniões, corrigindo aquilo que estiver defeituoso.

Seja qual for o sistema escolhido para realizar as operações de manutenção (andaimes de torre, pendurados, dispositivos telescópicos, etc.), é preciso certificar-se de que os operários conhecem e respeitam todas as normas de segurança e instruções do fabricante do sistema utilizado.

Powered by aware